Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Please do not disturb...

por Mary, em 25.09.20

Se ao menos na vida fosse tudo tão fácil assim...

Mas não, não se trata de um post melancólico. Isto foi uma reflexão à parte.

Sempre que vejo este sinal pendurado no lado de fora das portas imagino o que será que se passará lá dentro de tão extraordinário para não quererem ser incomodados...

A maioria das vezes só querem dormir!

Não pensem que algo depravado ia na minha mente que eu não sou dessas. Aliás, rececionista é cega, surda e muda e mais uns outros capanços que não são para aqui chamados (mas isso é outro post). Ou seja, seres da mais pura simpatia, mas sem emoções e coisas esquisitas.

Mas adiante. Vocês não têm noção do poder deste pequeno papel pendurado da parte de fora de um quarto. Quando alguém vê este sinal, todo um staff passa pela porta quase que em bicos de pé e a sussurrar - é que o cliente não quer ser incomodado. Mas isto depois causa uma série de constrangimentos, principalmente para as minhas housekeepers que são umas moças expeditas e querem limpar tudo à força (já tinha dito que elas são muito limpinhas?  E são mesmo!) 

Então, apesar de lá estar a ordem soberana do cliente, perguntam sempre a mesma coisa: podemos limpar o quarto? NÃOOOOOO 

Não, não podem!

Há regras sagradas em hotelaria e esta é uma delas!

Mas...

E há sempre um mas... E quando o cliente volta e pergunta porque o quarto não foi limpo, ao que respondemos, "porque tinha o papel na porta" e ele fica indignado que o papel só lá estava porque ele se esqueceu de o tirar, e volta a questionar porque não o fizemos na mesma? 

E pronto, a malta é presa por ter cão e por não ter e tem que adivinhar.

Mas sabem o que é um verdadeiro drama? Quando o dito cujo cai do seu poleiro e ninguém sabe se o que lá estava dizia para limpar o quarto ou para não incomodar.  

Posto isto, usem, mas não abusem, do não incomodar. E pendurem-no na porta das vossas vidas de vez em quando. Dá um jeitaço...

 

 

IMG_20200925_150948_662.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gente com histórias para contar...

por Mary, em 25.09.20

Imagem1.jpg

Logo pela manhã, bem cedinho, ainda de ramelita no olho, entra uma pessoa no Sapo para ver as novidades bloguistas e depara-se com este miminho. 

Olha euuuuu! O Sapinho mais fofo e cutxi cutxi decidiu dar-me a conhecer às sociedade "blogosférica".

OBRIGADAAA!

A todos que cá venham parar são muito bem-vindos e puxem uma cadeira, sirvam-se de um copo e vamos fazer a festa juntos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vamos falar do bom dia?

por Mary, em 18.09.20

Não sei se já alguma vez falei sobre isto mas, provavelmente, já. Mas é uma coisa que me incomoda tanto, mas tanto que cá vai outra vez.

Sou daquelas pessoas estranhas e raras que quando chego a qualquer lado digo bom dia ou boa tarde, independentemente, de conhecer as pessoas ou não. Sou daquelas pessoas que evita passar no meio de duas outras que estão em amena cavaqueira no meio da rua mas que quando não tem outra hipótese, peço "com licença" e passo... sou do tempo do "se faz favor" e do "obrigado" e, por tudo isto quando digo bom da  não me respondem fico piurça. De tal forma que às vezes me é difícil disfarçar o desagrado e repito várias vezes até obter resposta do outro lado. 

De uma das vezes que tal me aconteceu (e acontece-me tantas quando faço os turnos da manhã e o pessoal vai tomar o pequeno-almoço ainda meio a dormir), passa um senhor e eu digo bom dia e não recebo resposta. Num ato irrefletido e completamente "ofendida" arremelguei os olhos e fiquei com aquela expressão parva na cara de "WTF, podias ter dito alguma coisa... Eu não sou invisível". O senhor estava de costas, eu podia extravasar a minha indignação, certo? ERRADO! Regra nº 1 de hotelaria e da vida: HÁ SEMPRE ALGUÉM A VER. Não podemos perder a postura NUNCA. Mas num  momento de fraqueza, saiu-me um desabafo silencioso, numa expressão indignada de quem se sente complementarmente invisível e insignificante.

A esposa vinha logo a seguir e fui apanhada em flagrante na minha indignação. Fiquei para morrer! Podia ter corrido muito mal, mas a senhora tomou o meu partido e obrigou o marido a voltar para trás e a dizer-me bom dia. Eu apanhei a maior vergonha da minha vida e aprendi mais uma lição ao fim de 13 anos de hotelaria (já a devia saber - mas a malta não é de ferro).

Outra coisa terrível... não rebolem os olhos enquanto estão ao telefone com um cliente e com outro à vossa frente... Já sabem! O que se quer é calma, serenidade, simpatia, sorriso franco e disponibilidade. Somos pessoas empáticas mas não demonstramos emoções pessoais, tá? Temos de ter um saco sem fundo de paciência. Aliás, a paciência devia vir junto ao salário. 

facebook_1600438858701_6712727106808891440.jpg

imagem retirada do FB Portal da Motivação - https://www.facebook.com/portaldamotivacao

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Olá e sejam muito bem-vindos!

Por norma não trabalho na receção ( pensando bem, ultimamente tem sido a norma, mas isso não interessa nada!). Mas cada vez que lá vou parar tem-me calhado os descontentamentos. E estava tudo bem se as pessoas não fossem arrogantes a falar...

Meus senhores! Se alguma coisa não está bem, fala-se no momento. Não é justo passar uma estadia inteira com um problema e só o referir no check-out quando já nada podemos fazer para melhorar o seu conforto.

Posto isto, deixo aqui um top 10 das "reclamações" mais ouvidas. Umas fáceis de resolver, outras... eh pá nem com um hotel diferente para cada um...

1- a TV não  funciona - 99,9% das vezes está desligada da tomada ou no botão. Mas o pessoal como o comando não funciona. Está  estragado! Fico piurça quando só me dizem isto no check-out e passaram a estadia inteira sem tv. Não havia necessidade disso...

2 - o colchão é duro...

3 - o colchão é mole... a par destas duas vem a almofada é alta e a almofada é baixa... pronto! Não conseguimos agradar a todos e tentamos ter qualquer coisa no meio... E sim! No nosso hotel há um menu de almofadas, para qu possa escolher a que mais lhe agrada: penas, visco, gel, etc... (chique! )

4 - o pequeno-almoço é muito cedo... entre as 7h e as 11h?! Mais do que isso passa a ser almoço. 🤷‍♀️ relembro que o check-out é até às 12h. Ok? É tempo mais que suficiente.

5 - o mini bar não  tem quase nada. Ainda assim não consomem praticamente nada, para que querem um minibar recheado? Ah e aproveito para informar que antes de dizerem que não funciona, simmm! 99,9% das vezes é a ficha desligada. A culpa é das meninas das limpezas que adoram  desligar tudo o que é aparelhos eletrónicos. 

6 - não tenho luz no meu quarto (desta vez a culpa não é das meninas da limpeza)  à entrada dos quartos existe um aparelho em que têm de inserir o cartão para ter luz. Isto existe por uma questão de controlo de custos e poupança de energia. Quantas e quantas vezes o pessoal sai dos quartos e deixa as luzes todas acesas? Não queiram saber...

7 - o quarto é muito colorido, ou o quarto é muito monocromático... hummm gostos não se discutem e ficamos assim...

8 - o meu quarto não  tem  vista para o mar!!!  Eu juro que não  percebo! Ainda mais quando passam o dia fora e só vêm dormir... e além disso estarmos situados em terra de praia não  significa que estamos NA praia.

9 - os quartos são pequenos ou os quartos são grandes demais... ( e estamos a falar do mesmo quarto) pronto nem sei o que dizer... as noções de espaço variam de pessoa para pessoa. 

10 - e por último... eu lembrei-me de qualquer coisa mas, entretanto, esqueci-me. Por isso, se se lembrarem de mais alguma coisa, não hesitem em ajudar a compor esta lista. 

Posto isto, da próxima vez que estiverem descontentes com alguma coisa, falem com o/a rececionista. Não deixem que uma coisa que pode ser facilmente resolvida, vos estrague ou mine uma estadia. Vocês não têm noção do que uma coisa destas pode afetar a vossa opinião sobre um hotel.

Nós tentamos andar em cima de tudo, mas às vezes as coisas escapam-nos. São humanos que preparam o vosso quarto com muito amor e carinho e sempre com o objetivo de exceder as vossas expectativas. Ah! E quando forem falar com os rececionistas: Sejam meiguinhos! São as pessoas que têm o trabalho difícil de sorrir mesmo quando a vida lhes vai mal. São as pessoas que têm de esconder as verdadeiras emoções em nome do bem-receber e bem-servir. Por trás do sorriso de um rececionista, às vezes, há uma vida dura. Mas estamos sempre lá para fazer da vossa estadia, uma experiência inesquecível (e isto é válido para o atndimento ao público em geral).

Espero que tenham tido uma óptima estadia e até breve!

Reclamação-de-cliente-ContaOnline-Contabilidade-

imagem retirada de https://contaonline.pt/blog/livro-de-reclamacoes-electronico-obrigatorio-a-partir-de-julho-2018/

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D